Notícias

Quem faz iniciação científica conclui estudos mais rápido

Uma pesquisa feita pelo Programa Internacional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), divulgada nesta semana, concluiu que os estudantes que participam de algum programa de iniciação científica enquanto estão se graduando concluem seus estudos mais rápido do que aqueles que não fazem.

De acordo com o estudo, quem faz iniciação científica tem uma chance 2,2 vezes maior de completar o mestrado e 1,5 maior de concluir o doutorado. Aqueles que receberam bolsa do Pibic concluíram a graduação, em média, aos 23,9 anos, enquanto os não bolsistas possuíam, no geral, 24,8 anos. 

Outras vantagens da iniciação científica é o contato com outros idiomas. 56% dos bolsistas afirmaram que os estudos fizeram com que eles tivessem contato com outras línguas e 5% teve a chance de apresentar seus projetos em eventos internacionais.

O Pibic é um programa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, que oferece bolsas de R$ 400 por mês para estudantes desenvolverem pesquisas científicas. As bolsas são concedidas às instituições, que selecionam os projetos.

Fonte: Universia Brasil